Este site não está atualizado, consulte o site do agrupamento atualizado em www.aeffl.pt
Siga-nos RSS Facebook Twitter
22 de novembro de 2017
  • Decrease font size
  • Default font size
  • Increase font size

 
A honestidade foi e será sempre a arma decididamente mais forte para todas as lutas da humanidade que vive e progride.
Enrico Fermi

 
Já que não podemos ler tantos livros quantos os que podemos ter, basta que tenhamos tantos quantos possamos ler.
Séneca

 
Isto filhos, a poesia e a cozinha são irmãs!
Eça de Queirós

 
Na Natureza nada se perde, nada se cria, tudo se transforma.
Antoine Lavoisier


Não se pode ensinar tudo a alguém, pode-se apenas ajudá-lo a encontrar por si mesmo.
Galileu Galilei

Início Biblioteca Escolar Notícias Serafimestória - 29 de maio
Serafimestória - 29 de maio PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
SerafimO contador de estórias e humorista Jorge Serafim estará presente na nossa escola para realizar duas sessões com os alunos. Haverá, assim, no dia 29 de maio, uma sessão às 10.15 e outra às 12.00, na sala Multiusos. As inscrições podem ser feitas na biblioteca.
-A narração de contos tradicionais do mundo inteiro, aproveitando assim para divulgar, partilhar e reflectir acerca da riqueza e dos saberes do património oral tradicional. Educar para os valores através de um indispensável retorno à tradição, ao popular e ao ancestral,
- Histórias contadas utilizando o livro como suporte de mediação de leitura, contribuindo assim para a divulgação dos autores nacionais e estrangeiros, bem como para a sua importância enquanto prática regular na procura do conhecimento e da formação do indivíduo;
- Incentivar, a uma prática de recolecção de histórias no próprio meio residencial (na família, vizinhos, amigos, etc...) assim como o incremento de práticas e de produção de escrita.
Quanto a Jorge Serafim, este “define-se como um esmerado cozinheiro nas artes da boa-disposição. Narrador de histórias rocambolescas onde habitam personagens caricatas em situações que nem lembram ao diabo, gosta de as temperar com uma pitada de absurdo e mais duas de imprevisto. Depois de a elas lhes tomar o gosto, refoga-as com muita sátira aos bons, maus e piores costumes, não se lhe escapando nada nem ninguém pelo buraco de uma agulha. Arremata o suculento cozinhado com um polvilhado de Stand Up Comedy” (texto do humorista).