Este site não está atualizado, consulte o site do agrupamento atualizado em www.aeffl.pt
Siga-nos RSS Facebook Twitter
22 de Agosto de 2017
  • Decrease font size
  • Default font size
  • Increase font size

De tudo o que se escreve, apenas amo o que se escreve com o próprio sangue.
Nietzsche

Toda a poesia é luminosa, até a mais obscura.
O leitor é que tem às vezes em lugar de sol, nevoeiro dentro de si.
Eugénio de Andrade

 
A honestidade foi e será sempre a arma decididamente mais forte para todas as lutas da humanidade que vive e progride.
Enrico Fermi

 
A honestidade foi e será sempre a arma decididamente mais forte para todas as lutas da humanidade que vive e progride.
Enrico Fermi

 
Na Natureza nada se perde, nada se cria, tudo se transforma.
Antoine Lavoisier

Início Biblioteca digital
Biblioteca digital
Livros digitais PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

.

A cidade depois
de Pedro Paixão
Sei lá de Margarida Rebelo Pinto
Capitães da Areia de Jorge Amado
A menina do mar de Sofia de Mello Breyner Andresen
Os Maias de José Eça de Queiróz

Actualizado em Quarta, 16 Junho 2010 12:20